Normas, dimensões e formatos do corrimão de escada

Roberto Massaru Watanabe
Roberto Massaru Watanabe
Roberto é engenheiro civil formado pela USP e especialista em patologias das edificações.

O corrimão de escada é uma barra, cano ou peça similar, com superfície lisa, arredondada e contínua, localizada junto às paredes ou guardas de escadas, rampas ou passagens, que serve de apoio aos usuários da escada.

Funções do corrimão

O corrimão ajuda a aliviar o trabalho dos membros inferiores de uma pessoa subindo a escada.

Postura ereta ao subir a escada
Postura inclinada ao subir a escada
Postura apoiada no corrimão ao subir a escada

Fonte: instagram.com/johsemeee

Também serve como item de segurança que auxilia no equilíbrio e evita quedas.

Uso do corrimão para equilíbrio

Normas brasileiras

A norma brasileira NBR-9077 estabelece uma série de regras que o corrimão de uma escada deve obedecer.

Altura do corrimão

O corrimão deve estar localizado a uma altura entre 80 e 92 centímetros acima do degrau. Mede-se na vertical, a partir da quina do degrau (qualquer degrau) até a parte de cima do corrimão.

Altura do corrimão

Em ambientes frequentados por pessoas de estatura muito discrepantes (por exemplo, adultos e crianças pequenas) como creches e escola de educação infantil, será necessário instalar um segundo, ou até terceiro, corrimão compatível com a altura do usuário.

Altura do corrimão para baixa estatura

Formato e dimensões do corrimão

O corrimão deve ter dimensões e formato que permitam ao usuário segurá-lo com firmeza.

A NBR-9077 determina que a dimensão máxima não ultrapasse 65 milimetros e a dimensão mínima não seja menor que 38 milimetros. O formato deve ser liso, com arestas arredondadas, de forma a permitir a pegada e o deslizamento das mãos sem causar lesões.

Dimensões do corrimão

Os seguintes formatos não são aceitáveis:

Corrimão inadequado
Corrimão muito grande, não permite a pegada adequada
Corrimão inadequado
Corrimão com arestas que podem causar lesões
Corrimão inadequado
Corrimão sem área suficiente para garantir pegada firme

Continuidade do corrimão

O corrimão deve ser contínuo, de forma a permitir um contato ininterrupto com a mão do usuário, como na foto abaixo:

Corrimão contínuo

O corrimão não deve ter obstáculos. Veja um exemplo de corrimão inadequado:

Corrimão com obstáculos

Na imagem abaixo, o corrimão não é contínuo. Observe como o corrimão muda de altura após a curva da escada:

Corrimão não contínuo

A descontinuidade do corrimão é particulamente perigosa para usuários que precisam se apoiar para manter o equilíbrio durante a subida ou descida da escada.

Distância do corrimão em relação à parede

O corrimão deve estar afastado pelo menos 40 milímetros da parede, guarda-corpo ou outro local onde estão fixados.

Distância entre corrimão e parede

Carga sobre o corrimão

O corrimão deve resistir a uma carga de 900 Newtons (cerca de 92 quilogramas) aplicado em qualquer ponto do corrimão, verticalmente de cima para baixo e horizontalmente em ambos os sentidos.

É como se uma pessoa com 92 Kg se pendurasse no corrimão. Então, não só o corrimão em si, como também o suporte dele, devem permitir este esforço.

Corrimão intermediário em escadas largas

Escadas com mais de 2,20 metros de largura devem ter corrimão intermediário, no máximo, a cada 1,80 metros.

Os lances determinados pelos corrimãos intermediários devem ter, no mínimo, 1,10 metros de largura, ressalvado o caso de escadas em ocupações H-2 e H-3 (abrigos geriátricos, ambulatórios, hospitais, instituições de saúde em geral). Nesses locais, frequentemente utilizados por idosos e pessoas com deficiência, a norma prevê uma medida especial de 69 centímetros entre corrimãos, de forma a permitir o apoio das mãos simultaneamente em ambos os lados.

As extremidades dos corrimãos intermediários devem ser dotadas de balaústres ou outros dispositivos para evitar que atuem como “ganchos” em alças de bolsas e sacolas.

Corrimão deve ter balaustre

Outras medidas

Confira na imagem abaixo outras medidas definidas pela norma brasileira NBR-9077:

Normas para corrimão (NBR-9077)

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Imprimir

Compartilhar

Artigos relacionados

Leia também

plugins premium WordPress