Trincas causadas por retração e expansão da alvenaria

Roberto Massaru Watanabe
Roberto Massaru Watanabe
Roberto é engenheiro civil formado pela USP e especialista em patologias das edificações.

As trincas causadas por expansão da alvenaria ocorrem quando o revestimento das paredes não consegue acompanhar o movimento de expansão e retração das paredes – fenômeno natural que ocorre ao longo do dia.

A parede precisa respirar. Os tijolos e blocos cerâmicos precisam respirar. Por isso são porosos.

A umidade do ar varia ao longo do dia. Ao amanhecer, o ar está bastante úmido. As paredes, que possuem um efeito higroscópico (atraem a água), absorvem essa umidade e sofrem uma expansão (aumentam de volume).

Lá pelas 10 horas da manhã, com o calor do sol, a umidade evapora e o ar se torna mais seco. As paredes perdem umidade e retraem (encolhem, murcham).

Se o revestimento das paredes não tiver condições de acompanhar esse movimento de expansão e retração, ele se soltará.

Veja a foto de um caso real onde o revestimento de gesso (mais rígido) não conseguiu acompanhar a retração da alvenaria de blocos cerâmicos e acabou se destacando:

Trinca causada pelo destacamento do revestimento, que não conseguiu acompanhar a retração e expansão da alvenaria
Trincas no revestimento destacado da parede, que não conseguiu acompanhar a retração e expansão da alvenaria

O pior momento geralmente ocorre às 3 horas da madrugada. O destacamento é acompanhado de forte estalido.

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Imprimir

Compartilhar

Artigos relacionados

Leia também

plugins premium WordPress