Trincas causadas por sobrecarga da laje

Roberto Massaru Watanabe
Roberto Massaru Watanabe
Roberto é engenheiro civil formado pela USP e especialista em patologias das edificações.

As trincas causadas por sobrecarga da laje podem se manifestar tanto nas paredes, quanto no piso e teto. São trincas potencialmente perigosas, pois ameaçam estruturas importantes da edificação.

Trinca por sobrecarga da laje

Na foto acima, o prédio, projetado para uso residencial, passou a ter uso comercial. No local da foto, funciona um almoxarifado, com estantes contendo material de grande peso (papel). Como consequência desse peso extra, o piso cedeu e surgiram trincas horizontais na parede junto ao piso.

Carga atuante na laje

Durante o projeto de uma laje, é realizado o cálculo da “carga atuante” na laje, baseado no uso que se pretende ter para aquele espaço. Por exemplo, para uso residencial, podemos adotar como carga atuante 160 quilogramas por metro quadrado, que seriam correspondentes aos móveis, objetos e pessoas que estarão sobre essa laje.

No caso de uso comercial, como escritórios, podemos adotar uma carga maior, como 200 quilogramas por metro quadrado, considerando o maior número de pessoas e móveis que estarão presentes.

No caso de bibliotecas, almoxarifados e locais de armazenamento, pode-se adotar até 1.000 quilogramas por metro quadrado.

Não é infrequente que prédios que foram projetados para uso residencial sejam reformados e adaptados para uso comercial. Nesses casos, é importante que haja uma revisão do projeto estrutural da edificação, de forma a se recalcular a carga atuante e implementar medidas de reforço dos elementos estruturais, como lajes, vigas, pilares e fundações.

Compartilhe esse artigo

Facebook
Twitter
WhatsApp
Email
Imprimir

Compartilhar

Artigos relacionados

Leia também

plugins premium WordPress